A simples e eficaz combinação entre proteína, creatina e carboidrato no pós-treino

Sim, essa simples combinação pode ser muito eficaz. Certamente, você já deve ter procurado um “combo para ganho de massa muscular” e se deparou com estes três simples e eficazes nutrientes: proteína, creatina e carboidratos. Por isso, primeiramente vamos dar mais uma revisada na função de cada um e logo após, revelar a grande e simples mudança favorável que eles podem nos trazer.

Carboidratos

Com função energética e estrutural, o carboidrato é o principal nutriente da pirâmide alimentar. Sem falar que na hipertrofia desempenha funções primordiais como estocagem de glicogênio no fígado e regulação do metabolismo proteico, poupando as proteínas para a síntese. Dividem-se em monossacarídeos, dissacarídeos e polissacarídeos. Destaca-se, que os carboidratos mais usados por praticantes de exercícios físicos e atletas são a dextrose e maltodextrina, que respectivamente liberam energia rápida e gradual no organismo.

Creatina

Homem bebendo um shake após o treino
Aminoácido que provem da ingestão de carne e outros produtos de origem animal. É sintetizado em nosso organismo pelo fígado, pâncreas e rins, sendo responsável por diversas funções em nosso corpo. Contudo, o que chama mais atenção de atletas e praticantes de exercícios físicos é sua característica de levar a água para a célula (para ser mais específico, na mitocôndria), e a capacidade de transformar ADP em ATP, em situações onde o organismo precisa daquela “forcinha extra”. Alguns processos químicos já diferenciam em monoidratada, micronizada e cápsulas.

Proteínas

Nutriente chave para a síntese proteica, é formada pela junção de mais de 80 aminoácidos Ótima para ser usada em situações onde o organismo catabolizou por certo tempo, como pós-treino e após acordar. Existem proteínas de lenta e rápida absorção, criando assim um certo “conforto” em administrar doses no horário mais apropriado. Como exemplo, a absorção é rápida após um treino e lenta antes de dormir ou no meio das refeições. Atualmente, existem vários tipos de proteínas como em pó e em barra.Banner-Combo Várias outras apresentações vão sendo aos poucos descobertas, para atender as necessidades e tolerâncias do público.

“Mas o por que de usar essa combinação de três nutrientes?” É simples: o carboidrato no pré-treino vai fazer com que os estoques de glicogênio permaneçam altos e fornecerão energia durante a atividade.

No pós-treino, temos tudo favorável ao anabolismo. Isso se nos alimentarmos bem, é claro. Nosso organismo pede energia para recuperar o que foi gasto e o corpo não entrar em catabolismo. A “janela anabólica” que seria o período absortivo, é a hora em que seu corpo tem um aproveitamento maior de nutrientes. Uma delas é após o treinamento, onde as fibras musculares precisam de recuperação e a mistura desses nutrientes só vem a favorecer. Assim, após o corpo ter utilizado a energia exógena vinda do carboidrato, a proteína é bem aceita. Esse é o momento ideal, pois ela vai fazer apenas sua função, ou seja, estrutural e não energética, recuperando o tecido muscular lesionado no exercício e proporcionando um maior volume, logicamente em longo prazo.

“E a creatina?” Não dá para esquecer o efeito “esponja” que leva a água, além de outros nutrientes, para dentro das células do músculo.

Fonte: Malhar Bem
Gostou do Post ? Ele lhe foi útil ? Deixe seu comentário, sugestão ou crítica, compartilhe com os amigos. Um grande abraço e até o próximo.

agmjunior

Adicione aqui suas Informações biográficas

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *