ÁCIDO D-ASPÁRTICO (DAA) – anabolizante natural que aumenta em mais de 30% a testosterona

Ácido D-aspártico é um aminoácido endógeno, formado através da conversão do Ácido L-aspártico em Ácido D-aspártico pela enzima ‘racemase D-aspartato’, que converte o Ácido L-aspartico em acido D-aspártico (figura-1). Este aminoácido tem papel importante na síntese de hormônios, pois atua no cérebro e no sistema endócrino diretamente como neutransmissor e neurosecretor.

Detalhes

Aumenta em Mais de 30% os Níveis de Testosterona

Auxilia no Tratamento da Disfunção Erétil e de Outros Fatores Relacionados a deficiência de Testosterona

Um suplemento que quando ficou famoso, causou um verdadeiro alvoroço. Alguns estudos, em início, mostravam um aumento de mais de 30% na produção natural de testosterona com seu uso! Ou seja, ele seria um anabolizante natural tão ou até mais poderoso, do que os sintéticos. Porém, há muitas falhas metodológicas nos estudos que o consagraram. Existe sim um aumento da testosterona com a sua utilização, mas isso varia muito de indivíduo para indivíduo.

Ação do Ácido D-Aspártico no Sistema Endócrino

O Ácido D-aspártico e o NMDA (NMetil-D-Aspartato) estão envolvidos na regulação da síntese e secreção hormonal. Pesquisas indicam que estes aminoácidos agem na glândula pituitária, estimulando a secreção dos hormônios prolactina, luteinizante (LH) e hormônio do crescimento (GH), através do aumento dos níveis de hormônio liberador de gonadotrofinas (GnRH). Nos testículos, o Acido D-aspártico atua diretamente nas células de Leydig e de Sertoli, promovendo a liberação de testosterona e progesterona.

O Ácido D-aspártico não eleva a testosterona pela supressão da hipófise, mas sim via estimulação pituitária e direta dos testículos, resultando num efeito de duas vias. Sugere-se também o uso do Ácido D-aspártico no tratamento da fadiga crônica e depressão, pois promove aumento da produção de energia e da excitação neuronal. Também estimula positivamente o sistema imune, através do aumento da diferenciação celular e potencialização da imunidade.

Homem com o peitoral enorme

Indicações

• Restaura os níveis de testosterona;

• Trata a fadiga crônica;

• Trata a oligoespermia ou distúrbios de motilidade dos espermatozoides;

• Aumenta as defesas do organismo, através do aumento da diferenciação celular.

Dose usual

Homens: 0,5g a 3g (administrar em jejum). Inicia-se com uma dose menor e eleva-se progressivamente.

Mulheres: 0,5g a 1g (administrar em jejum). Inicia-se com uma dose menor e eleva-se progressivamente.

Restrições para Uso

Recomenda-se o monitoramento do paciente com relação às alterações de humor, dados laboratoriais e sintomas físicos. Não é recomendado o uso deste produto em crianças e adolescentes, nas condições patológicas que se agravam com o aumento de neurotransmissores excitatórios, como: esquizofrenia, epilepsia, AVC, Alzheimer e esclerose lateral amiotrófica.

Gostou do Post ? Ele lhe foi útil ? Deixe seu comentário, sugestão ou crítica, compartilhe com os amigos. Um grande abraço e até o próximo.

agmjunior

Adicione aqui suas Informações biográficas

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *