Muito além dos músculos: glutamina também traz benefícios ao intestino

A glutamina é o aminoácido livre mais abundante no plasma e no tecido muscular, com efeitos benéficos na proliferação e no desenvolvimento celular, no fornecimento de energia, no balanço do pH corporal, além de estimular a síntese de glutationa, um importante antioxidante.

E, apesar de sua importância no metabolismo proteico e no transporte de nitrogênio, a glutamina é considerada um aminoácido não essencial devido à capacidade do organismo em sintetizá-la a partir de outros aminoácidos.

Importante lembrar que, em situações de estresse, a demanda pode superar a capacidade de produção: um exemplo é durante a atividade física frequente e que tende a aumentos gradativos, ocasionando uma possível redução de glutamina para as células e, como consequência, uma diminuição da expressão de proteínas envolvidas com a síntese de massa muscular e prejuízo na proteção celular contra radicais livres. Nesses casos, sua suplementação é essencial.

Outro uso importante da glutamina vem na forma de nutrição de células intestinais, uma vez que, ao longo do tempo, devido a variações do pH intestinal em função da atividade física e de escolhas alimentares, as células intestinais podem ser prejudicadas quanto às suas capacidades digestivas e absortivas. O uso de glutamina, em quantidades que variam de 3 a 8 gramas, pode ser uma estratégia eficiente de nutrição de células intestinais e maximização da digestão e absorção de macro e micronutrientes.

Estudos recentes demonstraram que o uso da glutamina também pode ser uma estratégia bastante eficiente para a maximização de bactérias intestinais benéficas. Tal estímulo de bactérias benéficas auxilia na diminuição de eventos inflamatórios, na otimização do pH intestinal, na melhora de sintomas gastrointestinais, como distensão abdominal e, sobretudo, na melhora da relação de bactérias intestinais envolvidas com a perda de gordura corporal.

Para Que Serve a Glutamina 

Homem musculoso segurando suplemento

Nosso corpo se comporta a fim de manter uma quantidade adequada de Glutamina no sangue, pois ela contribui pelo transporte de amônia e nitrogênio na corrente sanguínea.

Os músculos são fundamentais para manter as quantidades adequadas de Glutamina no organismo, e assim atletas e pessoas fisicamente ativas devem priorizar a suplementação desses aminoácidos para evitar períodos de catabolismo e manter o funcionamento regular do metabolismo.

Estudos afirmam que a Glutamina pode contribuir para a melhor eficiência na função mental, pois é transformada em ácido glutâmico e assim favorece a síntese de GABA, um dos neurotransmissores importantes.

A Glutamina é utilizada como fonte energética para o sistema imunológico, assim beneficiando em períodos de fadigas após treinos de alta intensidade.

O chamado overtraining pode ter seus sintomas reduzidos, pois ele é característico de uma deficiência de Glutamina. Esse termo é utilizado para remeter ao aumento do hormônio Cortisol, que possui efeito catabólico, o baixo desempenho durante os treinos, fadigas, principalmente muscular, náuseas e até oscilações de humor, então podemos notar a importância que o uso de Glutamina pode somar ao condicionamento físico.

A Glutamina pode contribuir para o aumento de glucose. Estudos foram feitos e identificou-se o aumento de cerca de 7 vezes da quantidade de glucose contida antes do consumo desse suplemento.

Benefícios da Glutamina

  • Oferece efeito anti-catabólico.
  • Contribui para o crescimento dos músculos.
  • A Glutamina favorece ao sistema imunológico.
  • Esse suplemento pode contribuir para o melhor funcionamento do intestino, o que contribui para a melhor absorção dos nutrientes oferecidos na alimentação.
  • O uso da Glutamina pode auxiliar no desequilíbrio de hormônios após desgastes excessivos dos treinos, o que pode beneficiar o estado de humor.
  • A probabilidade de surgimento de doenças degenerativas se torna reduzida com o consumo regular de Glutamina.
  • A glutamina pode contribuir positivamente para o controle dos níveis de açúcar na corrente sanguínea, além de auxiliar no funcionamento regular da flora intestinal.
  • Esse suplemento pode auxiliar de forma significativa nas atividades da memória.
  • A Glutamina favorece a produção de Glutationa, que é um antioxidante poderoso para o corpo. Essa produção pode contribuir para evitar a oxidação de tecidos e desintoxicação de substâncias.
  • Favorece a eliminação de amônia do organismo após os exercícios físicos.

Como Tomar Glutamina

Atletas e pessoas fisicamente ativas ingerem no máximo 20 gramas de Glutamina diariamente. Pesquisas mostraram que a dosagem mínima de 5 gramas por dia já pode contribuir, mas consumidores contestam e dizem que 10 gramas pode oferecer um melhor suporte.

Diante das controvérsias, os melhores horários para consumo foram adequados e escolhidos de modo comum:

  • No inicio da manhã: Se você tomar 5 gramas de Glutamina em jejum, pode intensificar o transporte de Glicogênio.
  • Antes do treino: Você pode ingerir de 4 a 8 gramas de Glutamina pelo menos 30 minutos antes do inicio dos exercícios físicos.
  • Na refeição pós-treino: O consumo de 5 gramas após o treino pode contribuir para uma recuperação muscular mais eficiente e ainda induz a normalização de taxas de Glutaminas gastas durante as atividades físicas. Recomenda-se consumir imediatamente após as atividades.
  • Na ceia: Ao ingerir 5 gramas de Glutamina na ultima refeição do dia, a produção de hormônio do crescimento poderá ser beneficiada e enquanto estiver dormindo, seus músculos permanecerão em estado anabólico.

Gostou do Post ? Ele lhe foi útil ? Deixe seu comentário, sugestão ou crítica, compartilhe com os amigos. Um grande abraço e até o próximo.

agmjunior

Adicione aqui suas Informações biográficas

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *