O poder do ESPINAFRE

espinafre  é uma verdura com uma alta carga nutritiva, pois traz em seu interior substâncias como Ferro, Cálcio, Fósforo e vitaminas A e B, além de ajudar a ganhar músculos.

Ele atinge até 30 centímetros de altura e é preservado mesmo ao longo de períodos invernais, em países de clima temperado. Seu melhor período produtor se estende de julho a novembro e o vegetal atinge uma boa safra também em janeiro. No Brasil o espinafre designa popularmente a Tetragônia, similar à hortaliça autêntica, mas integrante de outra família de plantas.Este arbusto de natureza rasteira provém do centro e da região sudoeste da Ásia; suas folhas são perfeitamente consumíveis e revezam-se na planta; elas apresentam desde o formato oval até a forma triangular na base. Seu porte varia entre 2 a 30 cm de extensão e 1 a 15 cm de largura. Esta folhagem se concentra em maior tamanho na parte inferior e em menor comprimento no alto.
O ferro que ele contém é essencial para a boa estruturação sanguínea, portanto erradica a anemia e a desnutrição, elimina o cansaço e fortalece o sangue; o cálcio e o fósforo, por sua vez, fortalecem a esfera óssea e os dentes, edifica os músculos e atua na coagulação do sangue.
Já a vitamina A é o remédio prescrito para o bom funcionamento da visão, preserva o vigor da pele, ajuda no desenvolvimento orgânico e previne infecções. Os nutrientes do Complexo B também atuam positivamente na epiderme, favorecem os sistemas digestivo e nervoso, impedem que os cabelos caiam.
No quesito medicinal o espinafre ainda é indicado para lutar contra a hipertensão, a hemofilia, pedras nos rins, artrites, escorbuto e diarreias  além de aumentar o fluxo menstrual e, assim, amenizar as cólicas. Ele é igualmente bom para o intestino, especialmente no caso de prisão de ventre, pois tem qualidades laxantes.
Esteticamente ele é utilizado para deixar a pele mais clara e eliminar manchas faciais quando estas resultam da atuação de substâncias biliares. Embora seja um alimento saudável, muito disseminado por sua associação com o personagem de desenho animado conhecido como Marinheiro Popeye não é recomendado o consumo abusivo, pois desta forma pode se tornar tóxico para o organismo.
O consumidor, ao adquirir esta hortaliça, deve procurar por folhas mais frescas. Elas devem apresentar a coloração verde-escura, ser bem consistentes, limpas e desprovidas de vestígios de insetos. Embalado em papel ou plástico e abrigado na geladeira, o espinafre pode durar mais tempo. Embora o caldo das verduras cozidas possa ser sempre aproveitado para o consumo, o do espinafre precisa ser eliminado.

O espinafre e o ganho de massa muscular

Dieta para ganhar massa muscular

Não são apenas as proteínas que vão fazer você ganhar mais massa magra. Consumir espinafre também dá uma boa ajuda nesse sentido, segundo estudo publicado na revista Cell Metabolism. A pesquisa mostra que consumir um prato de espinafre (300 g) todos os dias realmente aumenta a eficiência muscular.

Os responsáveis por essa função são os nitratos muito abundantes nesse vegetal e que chegam com mais eficiência às mitocôndrias, produzindo energia nas células. Ou seja, você melhora a oxigenação e a nutrição dos músculos e, assim, eles crescem. “É como se puséssemos combustível nos músculos”, afirma o autor do estudo, Eddie Weitzberg, do Instituto Karolinska, de Estocolmo.

O espinafre ainda ajuda na imunidade por conter carotenoides, zinco e vitamina C. Já as vitaminas do complexo B aumentam a energia e tratam as doenças do sistema nervoso.

>> Consuma o espinafre cozido, refogado ou preparado no valor, mas dispense a água. Isso porque esse vegetal tem muito ácido oxálico, que será liberado nela, e essa substância prejudica a absorção de vitaminas e minerais dos alimentos, além de aumentar as chances de cálculos renais.

>> Você também pode usá-lo em receitas de sopas, cremes, omeletes e quiches.

Gostou do Post ? Ele lhe foi útil ? Deixe seu comentário, sugestão ou crítica, compartilhe com os amigos. Um grande abraço e até o próximo.

agmjunior

Adicione aqui suas Informações biográficas

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *