Proteína pós-treino

Este artigo é para todos aqueles que julgam o seu treino suficiente para a obtenção de resultados, que bastam umas idas a academia, e que descuidam de todos os cuidados com a nutrição, pensando que rapidamente conseguem alcançar os seus objetivos. Na equação de produzir resultados no nosso corpo, o treino, apesar de representar um importante fator de mudança, é apenas mais um no meio de outros, como uma alimentação adequada e especifica para com os resultados que procura.

Ao realizar um treino com um nível de intensidade elevado, os seus músculos estão constantemente sendo desafiados, postos à prova e obrigados a funcionar na perspectiva de executar os exercícios que se propôs. Sendo um pouco mais específico, os seus músculos são tecidos responsáveis pelo movimento, constituídos por várias fibras que lhe conferem as capacidades de contração e extensão. Quando existem esforços que requerem a readaptação dos nossos músculos origina-se a quebra das suas fibras, provocando microlesões musculares essenciais para a posterior recuperação e crescimento muscular.

Homem bebendo suplemento

O processo de reparação destes danos e reconstrução dessas fibras ocorre após o exercício e pode demorar até vários dias para estar concluido. Através da cicatrização, as fibras musculares tornam-se mais fortes e maiores que antes. Este processo de cicatrização aumenta os níveis de síntese proteica.

Assim, se não existir uma ingestão de uma quantidade adequada de proteína, torna-se impossível para o nosso corpo gerar as substâncias bioquímicas necessárias para a recuperação  e crescimento muscular.

Alguns dos benefícios da ingestão de proteína na sua refeição pós-treino são:

  • Aumento da taxa metabólica
  • Reparação muscular mais rápida e tempo de recuperação menor
  • Aumento da massa muscular magra
  • A ingestão de proteína após o treino, está ainda associada ainda a muitos benefícios de saúde.

A ingestão de proteínas após o exercício pode ser realizada através de alimentos ricos neste macronutriente, como a carne o peixe ou os ovos, ou através de um suplemento de proteína.

Depois de avaliada uma vasta investigação relacionada com a proteína e o exercício, a Sociedade Internacional de Nutrição Desportiva publicou um artigo, afirmando que ingerir proteína logo após um treino, está associado, a menos visitas médicas, diminuição da dor muscular e uma melhor resposta imunológica a infecções.

Torna-se assim essencial o consumo de proteínas no momento a seguir ao treino aproveitando a janela de oportunidade ou janela metabólica.

Antes de terminar, ressalvo ainda que as proteínas não são o único alimento necessário e indispensável para que o processo de recuperação muscular ocorra. Os carboidratos têm também um papel fundamental neste processo, mas que será abordado num futuro artigo.

 Gostou do Post ? Ele lhe foi útil ? Deixe seu comentário, sugestão ou crítica, compartilhe com os amigos. Um grande abraço e até o próximo.

agmjunior

Adicione aqui suas Informações biográficas

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *