Sem anabolizantes funciona ?

Olá pessoal!  tive o prazer de digitar uma matéria que saiu na revista MUSCULAÇÃO E FITNESS, na sua edição de número 88. O mestre EUGÊNIO KOPROWSKI desabafa sobre um questionamento que muitos fazem quando se deparam com pessoas que se destacam devido ao seu volume muscular. Vamos lá então!

SEM ANABOLIZANTES FUNCIONA?

Não suporto mais ouvir esse tipo de pergunta”!, escreve o leitor, e, na verdade, nem eu. Esse lixo ficou de tal forma afamado que qualquer indivíduo mesmo sem treinar, com músculos medianamente desenvolvidos pela própria natureza, é taxado de “bombado”. O termo até virou sinônimo de “malhado”ou “patola”, como se dizia antes. Que saudades do tempo em que nos chamavam de “Tarzan” ou “Hércules”, em que os tais anabolizantes sequer existiam. Os nossos ídolos eram Grimek, Reeves, Park, Eiferman, Ross, e tantos outros, que se “anabolizavam” tomando leite, comendo frutas, verduras, carne e ovos e treinando duro, no mais puro estilo de vida bodybuilder, símbolos de força, saúde, vitalidade física e mental.

A desinformação hoje ( em meio a tanta informação ) é tão grande que mesmo alguns profissionais da saúde, com todos os estudos científicos a sua disposição, chegam a questionar a possibilidade de se conseguir resultados sem as ditas drogas.
Imagem de ficiculturistas da década de 1940

Parte da culpa pela situação cabe a esses palhaços ridículos que injetam óleo no corpo e saem por aí, inflados como bonecos, desfilando seus falsos músculos e suas cabeças vazias. Além daqueles que se entopem de drogas acreditando em suas fantasias e nos milagres prometidos pelo traficante de plantão. Pior ainda que estes, e os “idiotas do óleo”, é a chamada “grande imprensa”, que confunde e divulga com leviandade os fatos, trazendo desinformação e preconceito em meio a população, a qual teriam o dever prioritário de bem informar. Alguém já viu um programa sério sobre o tema na TV? Algo que realmente informasse? O que temos são os infelizes do óleo e os “inchadinhos” sendo ridicularizados por apresentadores metidos a “experts” vomitando bobagens, a ponto de não se saber quem é ali o palhaço principal. Por vezes, aparecem alguns “profissionais” igualmente alheios ao assunto, arrotando conceitos próprios com total desconhecimento e até desprezo a ciência e aos fatos. Entretanto, quando um repórter mais sério vai atrás de informação verdadeira e digna, logo na sequência aparece “aquela” apresentadora bonitinha e burra pra questionar o cientista, o professor ou o médico, que queremos ouvir, mas que mal conseguem abrir a boca. Até parece que não temos história, nem ciência, que a genética é coisa fictícia ( ou se compra na farmácia), e não existissem as dezenas de milhões de praticantes de musculação no planeta que não usam nenhum tipo de droga. Para brindar os leitores, selecionei alguns caras da turma dos anos 40, que foram ídolos de multidões e com os seus exemplos levaram gerações para o salutar esporte dos ferros. Esse pessoal, seus antecessores e os que vieram depois deles, até inicio dos anos 60, nem em livros de ficção científica tinham ouvido falar em anabolizantes. Não significando que não existam hoje milhares de físicos excepcionais construídos sem as drogas hormonais, mas com dedicação, disciplina e inteligência. Porém, como ninguém acredita, ou simplesmente não querem acreditar, aí vão meus velhotes da chamada era pré-esteróides, para mais uma missão. Já partiram para o Valhalla ou Olimpo, onde são recebidos os guerreiros, mas retornam para nós, posto que vivem também em nossas lembranças.

Imagem de fisiculturistas de décadas passadas

NOTA: AS DROGAS ANABÓLICAS COMEÇARAM A SER CONHECIDAS, DISPONIBILIZADAS E UTILIZADAS NO MEIO BODYBUILDER APENAS DO ÍNICIO ATÉ MEADOS DA DÉCADA DE 60 E DE FORMA BASTANTE TÍMIDA. AS DROGAS POTENCIALMENTE ANABÓLICAS QUE EXISTEM HOJE SÓ FORAM CONHECIDAS A PARTIR DOS ANOS 80.

Amanhã publicaremos uma extensa matéria com ARNOLD, onde ele descreve com detalhes sua dieta e com uma farta  ilustração alguns dos seus treinamentos.

Fonte revista MUSCULAÇÃO E FITNESS

Gostou do Post ? Ele lhe foi útil ? Deixe seu comentário, sugestão ou crítica, compartilhe com os amigos. Um grande abraço e até o próximo.

agmjunior

Adicione aqui suas Informações biográficas

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Elias disse:

    Espero mesmo que poste a do ARNOLD falando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *