Testosterona: um Anabolizante para a Síntese de Massa Muscular

Será a testosterona um esteroide? O caminho mais fácil para quem quer aumentar a força e a massa muscular é fazer o uso de anabolizantes? No entanto, como já sabemos, tudo o que vem fácil, vai fácil e o resultado final, garanto que você não irá gostar…

Impotência, redução da produção de esperma, queda de cabelo, crescimento da mama, câncer no fígado, hipertensão, problema cardíaco, são apenas alguns dos muitos efeitos colaterais causados pelo uso de esteroides anabolizantes a curto e longo prazo.

Mas e quanto à testosterona, será que é um esteroide? (“anabolizante” como é mais conhecido). Na verdade a “T” é um esteroide ao contrário de anabolizantes como: Enantato de testosterona, utilizado para aumentar o volume muscular ou propionato de testosterona para ganho da massa muscular magra que são drogas quimicamente produzidas em laboratórios e que, como já vimos acima, produzem efeitos maléficos a saúde, este tipo de anabolizante natural é um hormônio produzido nos homens pelos testículos e nas mulheres pelos ovários e glândulas suprarrenais. Qual é a Função da Testosterona no Corpo “T” promove o anabolismo, ou seja: proporciona o crescimento e desenvolvimento normal dos órgãos sexuais masculinos, é responsável pela transformação física durante a puberdade, e também pelo desenvolvimento da próstata e produção de esperma, desenvolvimento do cabelo, barba e pelo púbico, alterações na composição corporal, aumento da força, massa muscular e densidade óssea.

Homem com o peitoral gigante

Sua ação como anabolizante natural também favorece a síntese de proteínas, o aumento da capacidade dos órgãos no transporte do oxigênio para os músculos favorecendo a performance física. Muitos atletas profissionais já foram penalizados por usarem substâncias químicas “anabolizantes” durante competições, justamente porque tencionavam aumentar o nível de testosterona, com a finalidade de elevar o potencial físico, como o caso do ciclista Lance Armstrong. Quando o nível de “Testosterona é baixo, alguns sintomas como a depressão, fadiga crônica, redução da performance esportiva e mesmo a infertilidade poderam ocorrer.

Para reduzir as hipóteses destes problemas virem a acontecer ou mesmo quando já se apresentam, a reposição hormonal é prescrita como forma de tratamento para fazer com que o nível de “T” volte a normalizar.

Como Aumentar o Nível de Testosterona

A transformação é gigantesca e rápida como “da noite para o dia”. O uso de esteroides anabolizantes fazem com que um indivíduo normal pareça um gigante musculoso com muita força, mas por outro lado há que se arcar com as consequências. Cedo ou tarde a deformação começará a ser visível, aquele corpo musculoso, o tal “gigante”, já não mais prevalecerá, somente haverá vestígios e sequelas onde os músculos robustos darão lugar a músculos flácidos, “como um balão que perdeu o ar” ou mesmo em casos extremos de overdose, até a morte poderá ocorrer.

Evite passar por todos estes problemas, mantenha-se o mais longe possível dos esteroides, eles não têm nada de produtivo a oferecer. Veja o que poderá fazer para aumentar o nível de testosterona de forma natural e maximizar o desempenho e condicionamento físico, obter o aumento da massa muscular e a queima de gordura, beneficiando o ganho de massa magra.

O excesso de peso é um dos fatores que fazem como que ocorra o baixo nível de “T” portanto, manter-se em forma ou seja; no peso ideal para além de aumentar o nível de “T”, irá influenciar na sua qualidade de vida e condicionamento físico.

Abdominal masculino sarado

Evite o consumo em excesso de açucares incluindo a frutose, refrigerantes, doces ou mesmo carboidratos refinados derivados do pão, cereais ou massas. Dê preferência a alimentos ricos em proteínas e gorduras saudáveis.

Evite o stress. Durante períodos onde o stress é elevado, a glândula hormonal responsável pelo cortisol é estimulada a aumentar sua produção, o que faz com que todo o corpo se concentre apenas neste processo inibindo a produção de “T”, contribuindo para o catabolismo e a redução da massa muscular.

Pratique exercícios de alta intensidade assim como exercícios compostos, aqueles que trabalhem mais de um grupo muscular ao mesmo tempo tais como: Agachamentos, levantamento terra, supino reto, estes provocam grande stress na musculatura e fazem como que ocorra o aumento do nível de “T”.

A vitamina D e o mineral Zinco também contribuem para manter o nível de testosterona elevado.

Gostou do Post ? Ele lhe foi útil ? Deixe seu comentário, sugestão ou crítica, compartilhe com os amigos. Um grande abraço e até o próximo.

agmjunior

Adicione aqui suas Informações biográficas

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *